Os ruídos do carro e como solucioná-los

Motoristas bem sabem o tanto de barulho estranhos que podem sair de um automóvel. São assobios, rangidos, roncos, que sempre causam alguma desconfiança. Os ruídos do carro podem, porém, ser muito graves em algumas situações.

Como você pode, então, verificar se os ruídos do carro são provenientes de perigos mais sérios?

Abaixo, você encontrará uma lista completa de dicas para te deixar mais calmo e diagnosticar os problemas com maior certeza. Além disso, lembre-se de contatar um mecânico ou o seguro sempre que necessário.

Chiados durante a frenagem

São comuns de se ouvir os chiados e assovios agudos durante a frenagem. A origem pode estar no atrito dos componentes, desgaste das pastilhas ou mau funcionamento dos freios.

Se o assovio está acontecendo em um carro novo, é extremamente necessário levá-lo à concessionária e verificar os problemas que estão atingindo-o, podendo ser coberto pela garantia do automóvel. Esses chiados podem nos alertar para o perigo iminente de ocasionar diversos tipos de acidentes. Fique em alerta!

Barulhos na dianteira

Se há ruídos constantes provenientes da dianteira do seu carro, muito provavelmente há algum problema com o motor.

Verifique a coreia dentada, a bomba d-água e todos os componentes diretamente ligados ou próximos à peça. O barulho recorrente também pode sinalizar problemas nos rolamentos das rodas ou alternador. Verifique imediatamente e evite maiores complicações.

‘Grilos’

O carro, em movimento, produz barulhos variados e muito esquisitos? Esses são os famosos grilos.

Na maior parte, são gerados por problemas no revestimento da cabine ou peças mal encaixadas na lataria. Esses ruídos do carro são muito mais um tipo de ‘incômodo’ do que um problema sério. Apesar disso, fique atento, consertar os grilos pode sair por até R$ 5000 nas concessionárias.

Roncos

Se os ruídos se assemelham a um tipo de ronco durante o movimento, provavelmente isso é um indicativo de fadiga dos rolamentos. Esse problema pode causar o travamento das rodas, gerando acidentes muito graves.

Se ao torcer o volante você escutar algum barulho, provavelmente há algo de errado com a direção hidráulica. O baixo nível do fluído endurece o volante e dificulta as manobras, o que pode aumentar o risco de acidentes.

Rangidos estranhos

‘Nhec-nhecs’ frequentes ao passar por lombadas e buracos? Muito provavelmente a suspensão do seu carro está com as buchas ressecadas ou frouxas. Circular com esse problema pode danificar suas rodas e pneus, vá a um mecânico!

 

Fonte: G1.

Para mais informações sobre nossos serviços, clique aqui.

Montadoras alemãs realizam testes com humanos

Fabricantes da Volkswagen, Daimler e BMW se confrontaram na última segunda-feira de janeiro. A discussão foi acerca dos testes de emissões de poluentes com macacos e humanos. As montadoras alemãs vêm sendo cercadas sobre suas atitudes nos últimos tempos.

A Volks declarou que ‘toma distância de qualquer forma de maus tratos animais’. Isso após o jornal The New York Times revelar sobre testes feitos com macacos realizados pelas três montadoras citadas. Além delas, também foi envolvido o grupo Bosch de origem alemã.

Pelo que se parece, os testes foram realizados em 2014 em território americano. Foi realizado por parte de uma organização europeia de saúde para o setor de transporte (UEGT) e era financiada pelas quatro montadoras alemãs.

De acordo com o NYT, dez macacos foram expostos aos poluentes expelidos por um Volkswagen Beetle. Esse teste foi feito para verificar os efeitos na saúde dos animais, depois que a OMS classificou as emissões de diesel cancerígenas.

O carro usado estava envolvido no dieselgate [Veja mais em: Adulteração de motores da Daimler]. O escândalo estourou em 2015, com fraudes nos veículos da Volkswagen.

Sabemos que os métodos científicos usados pelo UEGT estavam errados e pedimos desculpas sinceras por isso“, declararam.

A Daimler abrirá investigação sobre a pesquisa. A BMW alegou que não participou desses métodos para estudo. Enquanto isso, a Bosch afirmou que deixou o grupo dos envolvidos em 2013.

O governo alemão condenou as atitudes das montadoras. “Isso mostra que a confiança na indústria automotiva volta a diminuir”, afirmou o ministro de transporte e agricultura da Alemanha, Christian Schimidt. Ele pediu à comissão encarregada das investigações sobre o dieselgate para examinar as novas declarações.

O caso adquiriu novas dimensões quando o jornal alemão Süddeutsche Zeitung afirmou que os testes eram reproduzidos em humanos. De acordo com as acusações, 25 humanos com boa saúde inalaram óxido de nitrogênio (NOx) para análise de comportamento.

Os testes teriam sido feitos na Universidade de Aachen, entre 2013 e 2014. A entidade alega que eram relacionados a saúde no trabalho, não em poluentes de motores.

O propósito do experimento era mostras que as emissões não tinham maiores implicações na saúde dos humanos.

“O que os fabricantes de automóveis têm que fazer com as emissões é reduzi-las e não pretender demonstrar que não são prejudiciais. Ainda mais com a ajuda de experimentos com macacos e até com seres humanos.” afirmou o porta-voz, Steffen Seibert.

 

Fonte: G1

Para mais informações sobre nossos serviços, clique aqui.

Audi A5 vence em em primeiro lugar no Prêmio UOL Carros

Lançado por aqui no meio de 2017, o Audi A5 foi eleito o vencedor da categoria Melhor Tecnologia/Inovação no Prêmio UOL Carros 2017. O modelo foi eleito o melhor entre os finalistas pela função Traffic Jam Assist.

Essa função permite que o veículo identifique outros carros, obstáculos e variações de movimento nas vias. Também auxilia o motorista na direção e congestionamentos.

O Volvo XC60 conquistou o 2º lugar, pelo Pilot Assist 2.0; e o Renault Kwid o 3º, pelos quatro airbags de série e ação de venda. O que auxiliou o Kwid foi, principalmente, a facilitação da compra; podendo dividir a entrada em até 3x no cartão de crédito.

A Range Rover Velar e o Volkswagen Polo também eram finalistas na categoria. A Vela com a interface InControl Blade e o Polo com o painel Active Info Display.

O charme e o poderio do Audi A5

O A5 foi um dos destaques apresentados pela marca no ano passado. A geração desse veículo chegou mostrando o máximo de tecnologia que a marca pode oferecer no momento. Ele supera até mesmo recursos do A8.

O trunfo todo está na tecnologia. O carro tem recursos que levariam anos de homologação para serem utilizados no Brasil. O assistente de congestionamento é a ferramenta mais instigante deles.

Na prática, ele pode seguir em modo semiautônomo os carros à frente, com ajuda dos sensores e câmeras. Isso, porém, dura apenas 30 segundos por turno, precisando religar o sistema.

O objetivo é fisgar executivos com atração por esportivos, que não querem ostentar um modelo chamativo ou masculino demais. O estilo e tecnologia ajudam na função, contando com rodas de 18″, soleiras de porta e apliques em metal, painéis digitais, projeção de informações no para-brisa, integração com smartphones. Esses são somente alguns dos pontos fortes da máquina.

Além disso, o A5 é bicudo, baixinho e chama atenção por sua grande grade frontal e desenho com luzes de LED. De tão refinado, nem parece contar com a sobriedade alemã vista e lembra marcas britânicas como Jaguar e Aston Martin.

Apesar da proposta esportiva, o Audi A5 ainda é racional, contando com um motor 2.0 turbo. Isso se acopla a um câmbio automático de dupla embreagem e sete marchas. Ainda assim, o grandão arranca forte e emite roncos grosseiros do escape.

 

Fonte: Carros Uol

Para mais informações sobre nossos serviços, clique aqui.

Apreensão de automóveis e o uso da tecnologia

Uma operação realizada no último dia 24 em Cuiabá resultou na apreensão de 31 automóveis em situação de irregularidades. A ação toda se passou na tarde de quarta-feira (24).

De acordo com as informações do Detran-MT, em duas horas de atuação 233 veículos foram registrados em circulação. 44 dos 233 foram registrados como irregulares.

A Operação Integrada do Trânsito é um método de fiscalização que utiliza uma tecnologia recente para otimizar as pesquisas. O OCR (Optical Character Recognition) utiliza a leitura ótica de caracteres a fim de obter melhores resultados.

Felipe Santiago, gestor da Unidade de Fiscalização, declarou que durante a operação, somente os automóveis que não estão de fato cumprindo a legislação (criminal, penal ou de trânsito) são abordados. Nenhum outro veículo é detido sem motivo aparente. Ele também explica que durante as ações integradas, cada força de segurança atua em uma atividade fim.

“O uso dessa tecnologia na fiscalização tem o objetivo de identificar veículos com qualquer irregularidade, sendo o seu foco maior no combate ao roubo, furto e clonagem de veículos. A apreensão se torna muito mais otimizada com o uso dessas ferramentas”, declarou Santiago.

Essa é a segunda operação realizada, com estas características, em Cuiabá. A primeira ocorreu no dia 10 de janeiro, na Avenida Arquimedes Pereira de Lima, com 65 veículos abordados, 58 autuados e 42 apreendidos para regularizações. De 940 automóveis em circulação, 119 foram identificados e abordados e apreendidos.

A Operação Integrada de Trânsito contou com a ajuda do Detran-MT, Polícia Judiciária Civil, Polícia Militar e Secretaria de Mobilidade Urbana.

 

Fonte: Midia News

Para mais informações sobre nossos serviços, clique aqui.

Cargo e a inovação nos carros da Uber

Uma startup inovadora no segmento de caronas compartilhadas está tentando resolver um grande problema em 2018. O que acontece se você sentir fome no trajeto da viagem? A Cargo explica.

A Cargo já foi apadrinhada em US$ 12 milhões em investimentos a fim de se tornar a loja de conveniência dentro dos carros Uber. Precisou de um comprimido? Uma bala ou salgado? Precisa de um carregador novo? Tudo isso faz parte do pacote oferecido pela companhia.

“A Cargo é essencialmente uma plataforma de comércio dentro de automóveis. É conveniência ao alcance de suas mãos”, afirma o executivo Jeff Cripe em artigo para a Forbes.

Isso também se transformou em uma oportunidade de renda extra para os motoristas da Uber. Eles ganharão 25% de comissão nas vendas e um dólar extra por pedido. Além disso, contam com as gorjetas dos clientes, que pode chegar a US$ 300 por mês.

O aplicativo cuida do reabastecimento das caixas e envia automaticamente novos produtos aos motoristas. Os produtos serão todos enviados por caixas e os passageiros precisam apenas inserir o código de identificação do produto em seu celular. A verificação do código é feita online.

O modelo de negócios é inovador e inteligente. A Cargo usa a interface de programação de aplicativos que já é disponibilizada pela Uber para que os motoristas se inscrevam utilizando suas credenciais já existentes. Em seguida, a empresa acompanhará os hábitos de condução e estudará o armazenamento de cada alimento.

Até agora, sabe-se que a preferência é de snacks para as rotas noturnas e lanches saudáveis para o dia. A Cargo também obtém produtos grátis de empresas do ramo alimentício que querem distribuir amostras para novos clientes.

A ideia tem muito potencial, mas só está disponível em algumas cidades. Há mais de 20 ml motoristas esperando para poder utilizá-la. Se a empresa atingir a meta de ter suas caixas em 20 mil veículos até o final de 2018, poderá reivindicar em ter duas vezes mais lojas do que a rede 7-Eleven nos EUA.

 

Fonte: Gazeta do Povo

Para mais informações sobre nossos serviços, clique aqui.