Marcas de luxo começam a investir em imóveis

Não bastaram as bolsas ou carros. A onda agora é viver em casas de grife, em Miami. Armani, Fendi, Aston Martin e Porsche são algumas das marcas de luxo que investiram – ou investirão – em empreendimentos imobiliários pela cidade.

Em abril, foram entregues as chaves da Porsche Design Tower – uma torre de 60 andares. Somente seus três elevadores custam US$ 40 milhões e levam os carros aos apartamentos dos moradores. Os imóveis variam entre 443 m² a 880 m². As coberturas podem chegar a 1.350 m² e custam entre US$ 5,5 milhões e US$ 33 milhões. Alicia Keys fez um show exclusivo para os moradores na inauguração do empreendimento.

O Fendi Châteu Residences oferece amenidades como piscinas rodeadas por jardins tropicais e camas para relaxamento e aromaterapia – além do spa. Há também o restaurante exclusivo dos moradores e convidados. Um business center, academia de ginástica, sala de cinema e por aí vai.

Sunny Isles, ao norte de Miami Beach, é a área favorita da turma que pode pagar mais. No local, os moradores costumam chegar ao último degrau do luxo e design. No edifício Armani, serão disponibilizadas 308 unidades de imóveis, com preço que iniciam em US$ 3,5 milhões.

Aston Martin, famosa pelos carros esportivos, começou a construir um prédio de 66 andares. O edifício se destacará na paisagem de Miami por se parecer com um veleiro e deve estar pronto em 2022. Vinte por cento das unidades já foram vendidas, inclusive para entusiastas brasileiros. O tríplex tem 1.770 m² de área, por US$ 50 milhões – e conta com um Vulcan para estacionar em sua garagem, de brinde.

As duas torres de 50 andares do The Estates at Acqualina não terão assinatura de grife, mas seus lobbies e áreas foram projetados pelo estilista Karl Lagerfeld. Para ele, o lobby é essencial, já que é o local onde as pessoas socializam. Ele criou uma área com cascata de cristais em ambiente, em tons de azul, prata e rosa. Quase um vestido para marcas de luxo!

“É como uma sala de estar compartilhada. É a primeira impressão que temos quando visitamos as pessoas”.

Alexandra Wensley, vice-presidente de comunicação do empreendimento, afirma que o investimento foi idealizado pelo The Trump Group, avaliado em US$ 1,5 bilhão. O The Estates contará com uma área comum, denominada Circus Maximus, com diversas atrações – como pista de patinação no gelo e simuladores de F1.

Está em construção ainda o Missoni Baia, na Baía Biscayne, em East Edgewater. Rosita Missoni, matriarca da grife, acompanhou presencialmente o projeto. Tudo para que cada detalhe da obra tenha o zigue-zague característico da marca.

 

Fonte: Globo

Para mais informações sobre nossos serviços, clique aqui.

F1: Sauber traz novidades para 2018

A Sauber levantou diversas novidades neste sábado. A equipe nos anunciou que Charles Leclerc e Marcus Ericsson formarão uma dupla de pilotos titular na próxima temporada da corrida de Fórmula 1.

Não só isso, ela ainda apresentou o carro a ser utilizado no ano de 2018 – muito diferente da versão de 2017.

Aproveitando das anunciações, a Sauber confirmou também a saída de Pascal Wehrlein. O piloto alemão já havia admitido que muito dificilmente seria mantido na equipe em 2018. Ele diz ainda que, neste momento, vê a Williams como sua última oportunidade para manter a categoria na próxima temporada.

Era praticamente certo de que promoveriam Leclerc, já que o piloto monegasco vinha mostrando destaque nas categorias inferiores. Inclusive na Fórmula 2, o piloto foi campeão em 2017. Só restariam as dúvidas sobre o seu parceiro para o ano seguinte.

 

A aposta mais afiada estava em Antonio Giovinazzi, que disputou duas provas pela equipe Sauber este ano – ele seria certamente o escolhido. Porém, a equipe optou pela manutenção de Ericsson em seu cockpit. O italiano foi escolhido, então, como o terceiro piloto da próxima temporada.

Além de anunciar a dupla de piloto, a Sauber também demonstrou seu carro para 2018. O desenho foi bastante alterado e, o azul que predominou em 2017, foi transferido para vermelho e branco.

As novas cores foram implementadas em função da parceria com a Alfa Romeo. Depois de 33 anos de afastamento, a empresa voltará com tudo em 2018, como patrocinadora master da Sauber. A equipe passará a se chamar Alfa Romeo Sauber F1 Team. A montadora italiana também ganhou destaque e espaço no novo desenho do carro da equipe.

 

Fonte: Futebol Interior

Para mais informações sobre nossos serviços, clique aqui.

Fórmula FEI com carros no Fórmula SAE 2017

Como parte da preparação do Fórmula SAE Brasil, o Centro Universitário FEI levou para o ECPA, em Piracicaba (SP), seus carros 2017. O Fórmula FEI Combustão e Fórmula FEO Elétrico serão apresentados entre 07 e 08 de dezembro. Os carros todos contam com tecnologias empregadas aos carros da Fórmula 1.

Os carros foram construídos e planejados pelos próprios alunos de Engenharia do centro, com ajuda dos professores. Os testes no kartódromo farão parte da última etapa preparatória para as competições. Eles também servem para avaliar o desempenho dos carros, testar ajustes e identificar quaisquer problemas mecânicos.

Fórmula FEI – Elétrico

O Fórmula FEI Elétrico possui um título nacional que foi conquistado por sua equipe no ano de 2015. O resultado fez com que eles representassem o país no campeonato mundial de Fórmula SAE Elétrico, em 2016.

Em 2017, eles contemplam o quinto carro elétrico da série, construído pelos alunos. Na versão atual, o projeto foi concebido pensando nas necessidades de um automóvel elétrico. Isso os fizeram buscar novo motor, transmissão, chassis e baterias.

O destaque esta no uso do sistema de gerenciamento eletrônico idêntico ao das grandes montadoras. Ele foi fornecido pela ETAS, uma divisão da Bosch. O sistema contempla uma unidade controladora (módulos ETAS ES910 e ES930) e softwares de programação (ASCET) e calibração (INCA).

O veículo tem ainda um sistema de identificação de falhas de operação igual ao sistema de diagnose comercializado por montadoras. Assim, uma série de mensagens de erros serão enviadas a fim de facilitar a identificação dos problemas pela equipe.

Fórmula FEI – Combustão

O projeto é heptacampeão brasileiro e foi a única equipe do Brasil a ficar entre os dez melhores projetos. Em 2014 ficou em 10º lugar na competição Fórmula SAE Combustão, disputada em Michigan nos EUA.

Em 2017 se contempla o 11º carro a combustão da série RS. Na versão atual, com a experiência adquirida, a equipe revolucionou e construiu um chassi em formato de monocoque. Foi empregado fibra de carbono e diversos outros materiais em sua construção. O chassi tem as mesmas característica de construção dos carros de Fórmula 1.

Fonte: F1 Mania

Para mais informações sobre nossos serviços, clique aqui.

Novos carros do Mundial de F1 geram ânimo

Houve um período na temporada 2017, Mundial de F1, que a Williams tinha Felipe Massa puxando um bonde inteiro. Ele contava com Lance Stroll, quase sem entrar na zona de pontuação.

O tempo passou e o companheiro estava apenas um tento atrás na classificação. Massa foi ao Japão, onde subiu duas vezes ao pódio animado para testar seu carro de 2017 por lá.  Já na semana da corrida, Massa decidiu curtir o ambiente e esquecer o duelo interno.

As pistas que guardam as curvas mais rápidas, como  Suzuka, são esperadas o ano todo devido a nova geração de carros da F1. Os pilotos afirmam que é muito divertido guiar por lá.

Suzuka é definitivamente uma das melhores pistas e onde eu amo correr. Creio que o carro que temos neste ano [na F1] fará ser incrível a corrida aqui, por conta do alto downforce e das curvas de alta velocidade, então estou realmente ansioso para o GP do Japão.

Stroll, companheiro de massa que pode terminar o final de semana na frente, não conhece a Suzuka. Depois de assistir na televisão e acompanhar notícias da F1, o novato está ansioso para correr. E comer, quando estiver disponível, ele diz.

Ouvi muitas coisas ótimas sobre essa pista. Todos os pilotos parecem adorar e me disseram que a torcida é ótima aqui também. Estou especialmente ansioso para correr em Suzuka e passar um tempo na Ásia. A pista teve algumas corridas clássicas e espero que tenha novamente neste ano. Sou um grande fã da comida“, falou Stroll.

Após o retorno do Mundial de F1 das férias, Stroll marcou 14 pontos. 04 pontos sobre Massa, que marcou apenas 10.

A Williams soma 65 pontos no campeonato de Construtores e vê a Renault se aproximando, com 52 pontos. O GP do Japão acontecerá no próximo dia 08 de outubro e o Grande Prêmio acompanha todas as atividades.

Fonte: Grande Prêmio, UOL.

Para mais informações sobre nossos serviços, clique aqui.

Piloto morre após acidente com carros históricos da F1

Na tarde da quinta-feira, feriado nacional do dia 7 de Setembro, uma notícia muito triste veio à tona ao mundo do automobilismo. Depois de sofrer um grave acidente durante a disputa pelo GP de Zandvoort, na Holanda, o piloto francês David Ferrer, com 61 anos, não resistiu aos ferimentos sofridos e veio a falecer. Já não é a primeira vez que um piloto morre durante a corrida na F1.

O GP era válido pelo campeonato de carros históricos da Fórmula 1 e a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) confirmou a notícia do falecimento por meio de comunicados oficiais.

É com grande pesar que a FIA lamenta comunicar que o piloto Sr. David Ferrer infelizmente sucumbiu aos ferimentos sofridos no acidente em Zandvoort. A FIA presta suas mais sinceras condolências à família e aos amigos do Sr. Ferrer neste momento difícil e espera que todos se lembrem do brilhante piloto que o Senhor [Ferrer] foi, afirmou ela.

O piloto David Ferrer estava a bordo de seu March 701. Foi enquanto o pilotava que subitamente acabou sofrendo um grave acidente nas pistas holandesas.

O piloto passou pelos primeiros socorros de imediato no local e transportado por helicóptero até o hospital. Ainda assim, na capital da Holanda, ele acabou por não resistir aos ferimentos sofridos.

Logo atrás, justamente no momento do acidente, o piloto Paul Tattersall vinha com seu Ensign N179. Ele descreveu como impressionante o acidente ocorrido e nos afirmou que escapou de sua morte por muito pouco.

Eu tive uma fração de segundo para decidir se ia para a esquerda ou para direita, diz o piloto muito nervoso. Graças a Deus eu escolhi a direita, senão teria batido no David, terminou ele com lágrimas nos olhos.

A Fórmula 1 perdeu um grande e histórico piloto, cuja falta será sentida em diversas competições. O que espera porém é poder amparar a família de Ferrer a partir de então.

 

Fonte: Notícias Terra

Para mais informações sobre os nossos serviços, clique aqui.